Incontinência Urinária
8 de agosto de 2019
Cirurgia – Postectomia. Já ouviu falar?
21 de agosto de 2019

HPV o vírus de transmissão sexual mais comum no mundo

A maioria das pessoas que entra em contato com o HPV não irá desenvolver nenhuma doença e elimina o vírus espontaneamente quando a imunidade está boa. 

Porém é impossível prever quem vai ficar com vírus encubado e quem vai desenvolver lesões, algumas vezes pré cancerígenas. Por isso o acompanhamento com um médico de confiança é muito importante frente a uma infecção.

A principal manifestação são verrugas genitais e na mulher lesões no colo uterino.

Não existe tratamento específico para a infecção viral, o que se trata são as lesões. Pode ser realizada cauterização química ( cremes ou ácidos ), elétrica ( bisturi elétrico), laser, crioterapia ou ressecção. 

Uma opção de prevenção é a vacina, que estimula a produção de anticorpos e melhora a imunidade específica contra o vírus. Idealmente a imunização deve ser realizada na infância, antes do início da atividade sexual. 

Mas a vacina não evita 100% das infecções, apenas aumenta a chance de não se infectar após o contato. A vacina protege contra 4 tipos vírus do HPV e existem 40 tipos que geralmente causam lesão genital.

Ainda não existe um teste sanguíneo para confirmar a infecção por HPV. O recomendado é se prevenir, ter acompanhamento médico regular com um urologista ou, assim que identificar qualquer um desses sinais, procurar um médico.